O porteiro é o cartão de visitas do prédio, responsável pela primeira impressão que as visitas obtém do condomínio. Assim como, também tem função essencial em questão a segurança do edifício, sendo ele o responsável por barrar ou não a entrada de visitantes. Entenda todas as funções do porteiro no texto abaixo:

O porteiro deve manter sempre um clima cordial e respeitoso com as visitas. Em contrapartida, deve ser firme na hora de executar ordens que lhe foram dadas, como não permitir a entrada de visitantes sem autorização dos moradores.

É preciso esclarecer que, para que seu trabalho ocorra de forma correta e segura, é primordial que ele esteja em um só lugar: a portaria. A administração precisa esclarecer aos condôminos o que se pode e o que não pode pedir para o porteiro, já que alguns pequenos favores podem ser configurados como acúmulo de função.

Funções do porteiro

Controle de acesso de visitantes

À chegada de cada visitante o porteiro deve interfonar à unidade indicada e buscar autorização do morador para liberar a visita. Caso hajam dúvidas sobre quem é o visitante, o ideal é que o porteiro solicite que o morador vá até a portaria para identificar a visita. Durante este período, o visitante deve permanecer do lado de fora do condomínio. Por questões de segurança, o porteiro deve sempre permanecer do lado de dentro da guarita, mesmo que seja chamado para fora.

Mesmo que seja uma visita regular, não se deve permitir sua entrada antes da autorização do residente em hipótese alguma.

Recebimento de encomendas

No caso de entrega de comida, o profissional deve solicitar ao morador que retire o pedido junto ao entregador na portaria. Se a entrega for dos Correios, como pacotes e encomendas, é solicitado que o destinatário ou alguém da unidade receba o pacote e assine o recibo. Caso não haja ninguém no local, o porteiro pode receber o volume. Em nenhum caso deve ser autorizada a entrada dos entregadores no condomínio.

Prestadores de serviço

O porteiro só deve permitir a entrada de prestadores de serviços (como funcionários de empresas de TV e internet, por exemplo) após a confirmação do morador de que o serviço foi requisitado. Pode-se confirmar também a identificação do funcionário com a empresa em questão. Para se ter um controle mais preciso, o porteiro deve sempre registrar o nome e os dados do funcionário que adentrar o condomínio.

Cotidiano do porteiro

É recomendado que os porteiros sempre estejam com roupas bem passadas e visual polido, como barba e cabelo sempre cortados, para passar uma imagem de boa higiene aos visitantes. O porteiro não deve manter conversas mais longas do que o necessário com outros funcionários do edifício, ao mesmo tempo que também não deve comentar sobre o cotidiano do condomínio fora de seu local de trabalho.

É função do porteiro notificar zelador e síndico caso perceba irregularidades durante seu horário de trabalho.

Para o porteiro trabalhar melhor

Ofereça sempre boas condições de trabalho, como um espaço que possua o mínimo de conforto e boa ventilação. É essencial também para a segurança do porteiro e dos moradores que ele possua telefones de emergência como bombeiros, polícia, síndico e zelador. Assim como possuir uma portaria blindada pode ser uma preocupação à menos.

O que não deve ser pedido ao porteiro?

Em geral, que não cumpra as regras do condomínio. Como deixar a portaria para carregar sacolas, ficar de olho em crianças ou manobrar carros na garagem. Assim como não deve pedi-lo “sempre liberar tal pessoa” ou guardar chaves do morador na portaria.

Entendeu quais as funções que o porteiro do seu condomínio deve exercer? Repasse-as para o profissional, garantindo a melhor eficiência de seus trabalhos. Acesse nosso blog para conferir mais dicas sobre administração de condomínios.